Vereadores de Capão Bonito cobram novamente mais ações contra o coronavírus

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O vereador Neto Tallarico (PL) apresentou requerimento juntamente com os demais vereadores, na sessão desta segunda-feira (14/06), cobrando novamente mais ações de combate e prevenção ao coronavírus por parte do Poder Executivo, em Capão Bonito.

De acordo com Tallarico, a propositura foi apresentada de maneira conjunta entre os parlamentares, pois todos entendem que é preciso criar mais medidas para conter o avanço da doença no município. “A união dos vereadores é essencial neste momento. A Câmara Municipal quer mais ações de forma urgente, vista a atual fase de contágio e de mortes na cidade”, alegou.

Na discussão sobre o requerimento, Tallarico disse que infelizmente foi preciso apresentar mais um requerimento sobre o tema, pois o Poder Executivo já recebeu várias solicitações da Câmara, mas poucas sugestões foram acatadas e promovidas.

“Para nós, vereadores, com os números expressivos de contaminação e com a tristeza das mortes, tem que se fazer cada vez mais, e não achar que já foi feito tudo que poderia ser realizado. O combate ao vírus tem que ser tratado como uma verdadeira guerra, pensando, é claro, na saúde de todos, em salvar vidas”, acrescentou.

Ainda de acordo com Tallarico, a cobrança e as sugestões do Poder Legislativo não é de hoje. “Já vimos há meses pedindo um apoio maior a essa questão, pois entendemos que tem que ser prioridade total, até que contágio da doença seja controlado, por meio da vacinação”, afirmou.

No requerimento, os vereadores pediram explicação sobre as medidas já realizadas e sugeriram ações como: instalação de um hospital de campanha ou um novo local para atendimento Covid na Santa Casa; realização de barreiras sanitárias, principalmente aos fins de semana e feriados; desinfecção noturna de vias públicas; contratação de mais equipes de saúde, de forma emergencial; carros de som para orientar e alertar a população; isolamento de praças e parques que geram aglomeração, principalmente no período noturno; aumento da frota do transporte coletivo, para que não fique lotado; urgência na aquisição de testes rápidos SWAB, entre outras.